Notícias

< Volta para Notícias

Queda do PIB neste ano será ainda menor do que a esperada, diz Guedes

09 de Setembro de 2020 - Economia

Tânia Rêgo / Agência Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (9) que a queda da economia brasileira neste ano será ainda menor do que as previsões atuais de analistas. Ele disse que a atividade econômica está se recuperando mais rapidamente do que ele mesmo esperava.

Em evento virtual do banco suíço de investimentos Credit Suisse, Guedes destacou que as previsões de queda do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, caíram pela metade, quando consideradas as estimativas no início da pandemia de covid-19, ficando atualmente entre 4% e 5%. “Vai ser menos do que isso. Estamos dando a volta por cima.”

A previsão atual do Ministério da Economia para a queda do PIB é 4,7%, mas, na semana passada, o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues, disse que a estimativa deverá ser revisada. “Todos os dados que temos indicam que o pior já passou”, disse o secretário.

O ministro defendeu as reformas “estruturais” propostas pelo governo, como o pacto federativo, com gatilhos para o controle de gastos públicos. Ele destacou ainda que o cronograma de privatizações será reformulado e serão anunciadas “duas, três, quatro grandes empresas a serem privatizadas”.

“Estamos liberando o horizonte para os investimentos privados. Haverá um boom de investimentos privados nos próximos dez anos, pelo menos”, disse.


Fonte: Agência Brasil

< Volta para Notícias

Notícias Relacionadas

  • 22/09/2020

    Especialistas voltam a elevar perspectiva para inflação em 2020

    Saiba mais
  • 18/09/2020

    IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto

    Saiba mais
  • 14/09/2020

    Inflação continua impactando mais as famílias pobres, diz Ipea

    Saiba mais
  • 09/09/2020

    Cesta de compras para família de renda mais baixa sobe 0,36% em agosto

    Saiba mais
  • 04/09/2020

    Cerca de 1 milhão de pessoas voltou a procurar emprego, diz IBGE

    Saiba mais
  • 02/09/2020

    Banco Central apresenta nova cédula de R$ 200

    Saiba mais